quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Todo Sentimento

A poesia de Chico Buarque

Preciso não dormir até se consumar o tempo da gente
Preciso conduzir um tempo de te amar
Te amando devagar e urgentemente
Pretendo descobrir no último momento um tempo que refaz o que desfez
Que recolhe todo sentimento e bota no corpo uma outra vez
Prometo te querer até o amor cair doente, doente
Prefiro então partir a tempo de poder a gente se desvencilhar da gente
Depois de te perder
Te encontro com certeza talvez num tempo da delicadeza
Onde não diremos nada, nada aconteceu
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu.

* Foto: Doisneau - 1950

9 Comentários

Randall Neto disse...

Uma das mais lindas do Chico, sem sombra de dúvida (quase consenso entre a rapaziada que toma Jacks e Originais ouvindo música boa!).

Quando assisti o show do Paulinho da Viola e ele apresentou o Cristóvão Bastos no piano, na hora eu e meu bróder nos cutucamos: "é o cara, o parceiro do Chico em Todo Sentimento".

Abraço!

Lisandro Nogueira disse...

Ola Randall, Realmente a musica e do Bastos e poesia do Buarque. Um abraco, Lisandro.

Anônimo disse...

Cristóvão Bastos também assina a letra.

Anônimo disse...

O nome da música é "Todo o Sentimento".

João Angelo Fantini disse...

A musica é linda e talvez seja sobre o consolo dos apaixonados que só se encontrarão quando o desejo cessar. Mas ai, já é a morte. Chico saca a melancolia que está por trás da paixão como ninguem...

Lisandro Nogueira disse...

João,
Chico Buarque vê mesmo a melancolia escondida na paixões. Lembra de "Mil perdões"? Veja aí o trecho de Galligaris sobre as paixões:"A verdadeira paixão amorosa não é exatamente um "bom sentimento". O apaixonado acredita no objeto de amor (que, de fato, ele inventa) assim como, nos transtornos mais graves, um indivíduo acredita em suas alucinações. Com uma diferença: contrariamente ao alucinado, o apaixonado não consegue renunciar a uma visão que é para ele, às vezes, a prova única e indiscutível de que ele não está só no mundo e de que a vida e a morte fazem sentido".

João Angelo Fantini disse...

é o outro elevado a dignidade da coisa materna, objeto perdido onde antes tudo era um....
no real, nao adianta saber de tudo. as vezes é preciso apenas ficar agarrado a sela enquanto o touro pula...

Anônimo disse...

Essa música sempre me tocou profundamente !!!

Marina Morena

Lisandro Nogueira disse...

Marina,
Chico Buarque tem uma sensibiidade impressionante e trabalha muito: essa música demorou três anos para ser finalizada. "Mil perdões", "Tatuagem", "Suburbano coração" são tb. belíssimas. E outras e outras...

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo! Participe!

 

Blog do Lisandro © Agosto - 2009 | Por Lorena Gonçalves
Melhor visualizado em 1024 x 768 - Mozilla Firefox ou Google Chrome


^