terça-feira, 21 de julho de 2009

Qual a melhor bebida?

* Acompanhe no post lá embaixo (sobre preço da pipoca nos cinemas) o debate sobre capitalismo [ele não existe mais?], cinema e pipoca cara nas salas de exibição.


Vinho, cerveja ou café?



Pedro Vinitz*

O Blog já debateu tanto esse assunto mas não custa nada voltar ao tema. Segundo o boletim abaixo, tanto o café como a cerveja e o vinho são bons para o organismo. Mas se você observar bem, ou seja, ler com cuidado, vai notar que o café é muito mais saudável que as outras bebidas. Não quero botar lenha na fogueira, mas a indústria da cerveja e do vinho são muito mais fortes do que a do café. E a cerveja causa problemas sexuais intensos.

As três bebidas do cotidiano

Conheça as bebidas amigas do coração e saiba como tirar proveito dos benefícios
Diversas bebidas consumidas diariamente pelo brasileiro fazem bem ao coração, dizem as pesquisas. Os médicos alertam, no entanto, que os benefícios só ocorrem quando ingeridas com moderação.
A alimentação adequada, que inclui comida e bebida, é fundamental para o bom andamento do coração, e podem ajudar ainda mais se ingeridas de forma correta.

CAFÉ

De acordo com a chefe do departamento de Nutrição do Hospital do Coração, Rosana Perim Costa, mitos e verdades em torno do café precisam ser esclarecidos. Desde o início de década de 70 há evidências de que a bebida não filtrada eleva os níveis de colesterol ruim, o LDL, aumentando o risco de doenças coronarianas.
“O café árabe é um exemplo. Por não ser filtrado, as pessoas acabam consumindo duas substâncias lipídicas presentes nos grãos, denominadas cafestol e kahweol, que causam esse efeito ruim”, explica Rosana.
Mas quem toma o café filtrado, ou coado, não precisa se preocupar. Pelo contrário. “Recentemente, várias pesquisas mostraram que o consumo habitual de café está associado ao menor risco de desenvolvimento de diabetes”, revela a nutricionista. Outra propriedade presente nos grãos de café são substâncias com ação antioxidante. “Os benefícios são válidos para quem consome até cinco xícaras pequenas de café por dia”. O café também potencializa o desempenho sexual e fortalece e irriga os canais penianos.

VINHO

A eficácia do vinho no combate a problemas no coração já é comprovada, afirma a médica assistente do InCor, dra. Silmara Regina Coimbra. “Vários estudos já examinaram a associação do consumo de diferentes bebidas alcoólicas e a mortalidade na população. Foi comprovada a diminuição no risco para Doença Arterial Coronária (DAC) de 27 a 70%, nos indivíduos que consumiram menos do que 22 g/dia de álcool (dois copos de vinho).
O consumo moderado de álcool, principalmente na forma de vinho, parece proteger o paciente também do acidente vascular cerebral”, explica.
Mas ela alerta que o álcool não é tratamento para aterosclerose. “Tudo indica que o efeito mais importante do vinho se deva aos flavonóides, que também são encontrados na dieta ‘sadia’, isto é, com menos ingestão de gordura e maior consumo de vegetais e frutas”.

CERVEJA

Os destilados e a cerveja têm em sua composição nutrientes benéficos. A noa notícia é do dr. Elcio Pfeferman, responsável pelo Ambulatório de Angioplastia da Unidade de Hemodinâmica do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas, de São Paulo. Segundo ele, assim como no caso do vinho, há evidências de que as bebidas destiladas e a cerveja aumentam o colesterol bom e, com isso, diminuem a incidência de doenças coronárias e as mortes por problemas cardíacos. “Esse benefício só é observado quando o álcool é consumido de maneira moderada, o que corresponde a um ou dois drinques por dia, no máximo”, revela. “O álcool em excesso passa de mocinho a vilão do organismo, podendo causar cirrose, problemas hepáticos e câncer de mama”.
Os prováveis benefícios cardiovasculares decorrentes da ingestão leve a moderada podem transformar-se em malefícios também com o aumento de pressão arterial, aumento da incidência de infarto do miocárdio, maior incidência de arritmias e disfunção do músculo cardíaco, completa o médico. A cerveja não é benéfica para o desempenho sexual. Ela a priori estimula para, em seguida, retirar o ânimo.

* boletim de saúde do HC - São Paulo - maio de 2008.

* Pedro Vinitz é assisstente do blog.

3 Comentários

pelosdias disse...

vou falar o óbvio: nenhum é melhor, cada um tem seu momento... (pronto, podem me bater agora).

Anônimo disse...

Mas caro "Pelos dias", você prestou atenção nos efeitos maléficos da cerveja em relação a questão sexual?

pelosdias disse...

mas caro "anônimo", você não trepa o dia todo, não é?

(pelas minhas experiências pessoais, ela funciona muito bem nessa área).

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo! Participe!

 

Blog do Lisandro © Agosto - 2009 | Por Lorena Gonçalves
Melhor visualizado em 1024 x 768 - Mozilla Firefox ou Google Chrome


^