quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

O melhor "café expresso" de Goiânia.

Café e Cinema

A "confraria do café" enviou a nova lista com os cinco melhores cafés da cidade. Realizada nas duas últimas semanas de dezembro, os degustadores apreciaram o expresso em dez pontos. Os critérios são: gosto, tato, olfato, vista e o som. Para saber mais sobre degustação vale a pena acessar o site da Illy. O blog apresenta os cinco melhores do mês de dezembro.

* Tabacaria e cafeteria N. 1 - em frente ao shopping Buena Vista - rua T-38, Setor Bueno;

* Café da livraria Nobel - Av. República do Líbano - Setor Oeste;

* Café Bandeira- Av. República do Líbano, ao lado restaurante Matsuri - Setor Oeste;

* Café da loja de chocolates Kopenhagen - piso 2 do Shopping Bougainville;

* Café do Ponto - Shopping Bougainville - praça de alimentação.

. Mês de novembro

* Café da loja de chocolates Kopenhagen - piso 2 do Shopping Bougainville;

* Tabacaria e cafeteria em frente ao shopping Buena Vista - rua T-38, Setor Bueno
* Café do Ponto - Shopping Bougainville - praça de alimentação;

* Café Brasil - rua 3 esquina com avenida Tocantins - Centro;

* Café da livraria Nobel - Av. República do Líbano - Setor Oeste.

28 Comentários

Anônimo disse...

Caros amigos,
A confraria do café enviou a lista hoje. Mas não posso deixar de mencionar que o café "tirado" no Pão de Açucar (praça Tamandaré) é bom, modesto e saboroso. (lisandro)

amocadofigo disse...

olha só. será que já podemos nos considerar gourmets em cafés (não sei o termo exato)? hehehhee
acertamos em algumas opções de cafés antes dessa lista ser criada. que demais! rs
abraços,Lisandro

Anônimo disse...

Olá Lidiane, a mocadofigo, os cafés são mais interessantes do que os butecos. O café convida a uma certa reflexão. Ou como diz Fantini: "as pessoas ficam ali esperando alguma coisa acontecer...". Cerveja e conversa séria ou sensual não combinam com cerveja (sei q. posso contrariar muitas pessoas afirmando isso). Café e vinho, sim. Cerveja é uma bebida estranha, servida em lugares barulhentos nos quais as pessoas falam alto. O ambiente do café estimula a conversa calma, em tom baixo. A "Confraria do Café" vai enviar a lista todos os meses.(lisandro nogueira).

João Angelo Fantini disse...

é verdade que cerveja normalmente vem acompanhada de barulho. mas dizer que nao combina com conversa sensual, desculpe, mas é referência de quem tem mais de 45.
este modelo de sensualidade vinho e conversa calma é europeu Lisandro. (risadas)

(sorria tambem!)
A juventude é barulhenta ....
esqueceu????
este falso embate café X cerveja oculta outra oposição......

Anônimo disse...

Caro João, não penso que é um falso embate. Café e vinho são diferentes da cerveja: não descarto a idéia da sofisticação, da serenidade, da sensualidade mais apurada. Existe a oposição jovem (cerveja) e velho (vinho e café)?. Fica uma pergunta: depois dos 45 anos, continuar gostando tanto de cerveja e de lugares barulhentos, significa querer ser jovem eternamente? Significa o pavor do início da velhice - que pode ser serena e regada a vinho e café? (Lisandro).

daniel christino disse...

Nada com muito café é sereno.

Anônimo disse...

Caro Daniel, poderia explicar melhor sua afirmação: "nada com muito café é sereno"...
(Lisandro).

Lisandro Nogueira disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

Cleiber disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cleiber disse...

O embate cerveja/café pode ser resumido na escolha do filme que assistimos. A cerveja é como o massificado cinema americano de fácil entendimento e comentado por todos. Já o café é como o indagador e discutido cinema europeu.

Fernando disse...

Eu gosto muito de cerveja, vinho e pouco de café... Pra cada um tem sua hora.. Neste calorão de goiânia, no fim de tarde uma cerveja é bom demais da conta.... Não vejo oposição entre jovem e velho nestas preferêcias. Qualquer uma das opções é um bom acompanhamento para uma boa conversa entre bons amigos....

Anônimo disse...

Fernando,
Você não está em cima do muro? Ou mesmo muito "populista"? Você gosta de tomar chopp/cerveja com muito barulho? (lisandro)

André disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
André disse...

Particularmente prefiro a cerveja. E quando estávamos na fazenda quantas vezes você optou por uma cervejinha para conversar com seu sogro invés de uma xícara de café?? Uma conversa tomando o café tem validade, uma vez que ninguém consegue tomar muito café nem café frio. Isso pareceu uma desculpa de quem não tem muito assunto a ser discutido, sendo assim estará explicado sua preferência pelo expresso.

Anônimo disse...

Caros amigos,
Tomar uma (o1) cerveja para fazer companhia é muito bom e faz bem para o espírito. Nesse caso, a conversa é agradável, música boa tocando baixinho e a motivação do momento fraterno. O problema são os bares e o barulho infernal. A cerveja, nesse caso, estabelece a entropia, pois não combina com a boa comida e o papo sensível. Só para lembrar: as mulheres mais interessantes preferem café e vinho (lisandro).

João Angelo Fantini disse...

As mulheres mais interessantes são as que vão de um lugar ao outro. Porém, começar uma relação com café e vinho tem um significado específico para grande parte das mulheres.

José Teixeira Neto disse...

Amigos do café e do blog,

queria apontar uma contradição positiva (a que leva ao aprofundamento da reflexão). O blog tem-se interessado por intensificar uma cultura da apreciação do café (o que é muito bom) e por associar o consumo do café às idas ao cinema (o que é duvidoso, como tudo o que se passa no reino do consumismo; sem contar que a indústria tem sido muito bem-sucedida em associar cinema e pipoca: café e cinema é só uma variante fresca da pipoca popular). E sabemos que a expansão do café expresso, o aumento do número de casas especializadas é notável e a sensível melhora dos pós de café oferecidos pelo mercado elevaram bastante o nível de exigência dos curtidores do café. Mas, por outro lado, foi afirmado aqui o seguinte: "E tem mais: bolinho de arroz, pamonha e café no coador... quentinho..." Lamentavelmente o café de coador ficou para trás, não pode mais ser comparado aos bons cafés tirados profissionalmente. No entanto, na frase citada o café de coador é apresentado como sinônimo de algo bom (no que eu acredito), que compõe um cenário em si bom: a velha capital Goiás. Então, como pode ser apreciável o que foi superado, de modo irreversível, em qualidade? Se tomarmos o café de coador, com saudade dos tempos em que esse era o café padrão de excelência, sentiremos também saudade dos cafés expressos bem tirados (feitos com pós de primeira), que talvez estejam longe...

Anônimo disse...

Caros,
O café expresso é mesmo muito bom. Em relação ao "café quentinho" no coador, foi a experiência minha e do Inácio Araujo (e de tantos outros) com o café do Dally, lá em Goiás Velha. A dona Maninha faz esse café em determinados momentos. (Lisandro)

Anônimo disse...

O café no coador do Dally é especial. É feito raramente e deve ser pedido com antecedência. Elas moem o café, preparam o coador e depois é uma delícia. O café expresso é tudo de bom, mas esse cafezinho no coador não tem cerveja que o apague da memória. (Lisandro).

Anônimo disse...

Bom dia!! Sem medo de ser chamada de "populista", acho que cada bebida tem a sua hora. Adoro café, mas não posso tomá-lo do fim do dia em diante, pois do contrário não durmo.
Para essas ocasiões tanto a cerveja como o vinho pode cair muito bem: depende do calor, do grupo, do local, etc. E tb. quem tem uma boa história de encontro amoroso para recordar só regada a vinho? Às vezes entra a cerveja mesmo, de boa.
O blog está bem legal (Cileide Alves).

Anônimo disse...

Saiu na revista "Ciência Hoje": Beber café pode ser bom contra Alzheimer, diz estudo
Cientistas finlandeses e suecos descobriram que o consumo regular de café na idade adulta pode ser eficaz no combate à evolução da demência e do mal de Alzheimer na velhice.

Em um relatório divulgado hoje pela revista "Journal of Alzheimer's Disease', os pesquisadores da Universidade de Kuopio, na Finlândia, e do Instituto Karolinska, na Suécia, indicam que a descoberta pode contribuir nos esforços para frear o impacto desses males.

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa e progressiva que não tem cura e que afeta, principalmente, as pessoas com mais 60 anos.

A pesquisa se desenvolveu com participantes de um estudo feito entre 1972 e 1987. Após uma média de 21 anos, 1.409 dessas pessoas de entre 65 e 79 anos responderam um questionário que identificou 61 casos de demência (48 com Alzheimer).

José Teixeira Neto disse...

Façam como Johann Sebastian Bach e Honoré de Balzac, aprofundem o prazer da degustação do café, escolhendo os momentos que sejam mais propícios para isso. Não necessariamente antes ou depois do cinema. E ajudem a assumir e a desenvolver a tradição brasileira do café, superada há muito tempo pelos italianos, apesar de que não haver nenhum interesse em promover disputas nessa área, e sim que nós possamos também atingir a excelência.

José Teixeira Neto disse...

Lisndro,
O seu comentário à minha observação sobre a possível (não obrigatória) contradição entre cafés expressos e de coador (em Goiás Velha) culminando na afirmação de que "O café no coador do Dally é especial" tornou frutífera a minha provocação. É isso mesmo: o contexto, a história, o entorno cultural, afetivo contam, e muito! Ao contrário do que pretendem (e estão conseguindo) os que vêm promovendo a unificação dos mercados, das linguagens, dos gostos, das aspirações, com a utilização da tecnologia, que já virou um bem em si mesmo.

Anônimo disse...

Olá amigos e Teixeira, acabei de tomar um ótimo café - Tabacaria n. 1. A confraria do café coloca esse estabelecimento no topo da lista dos melhores de Goiânia. Realmente o café é muito bom.
(Lisandro)

Anônimo disse...

Café, vinho, whisky ou cerveja, não importa..., a Tabacaria Nº 1 tem o que você preferir; o que importa é que poderá saboreá-los em um ambiente bonito, tranquilo e muito bem frequentado, sem falar do bom papo do seu proprietário, sempre presente.

Tiago Bênia disse...

Café só se for com pão de queijo.

Cerveja só se for um um bom tiragosto, tipo torresmo.

No mais, cada um na sua hora e na sua circunstância, conforme escreveu a Cileide em alguns posts acima.

Abraço, professor! E parabéns pelo blog!

Anônimo disse...

Olá Tiago,
que bom você aparecer no blog. apareça sempre!. Mas nesse embate café/vinho X Cerveja, fico com o primeiro (ou a dupla café e vinho).
(Lisandro)

Glória Drummond disse...

OLá, Lisandro!

Concordo em gêneo, núero e grau com você e os amantes do Café. O clima é outro. Chega de estresse, conversa alta, pessoas até inconvenientes que perturbam. Na sua opinião, qual o Café mais intimista de Goiânia? Aquele em que a gente chega às 18:30 e fica jogando conversa fora até quase fechar. Adoro o clima dos cafés, salões de chá e caves.

Fói bom ncontrar o seu blog. Abraços,

Glória Drummond

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo! Participe!

 

Blog do Lisandro © Agosto - 2009 | Por Lorena Gonçalves
Melhor visualizado em 1024 x 768 - Mozilla Firefox ou Google Chrome


^