domingo, 16 de agosto de 2009

Espaço livre para opinião e debate


ESPAÇO LIVRE


* VOCÊ VOTARIA EM MARINA SILVA PARA PRESIDENTE?


(responder nos comentários abaixo do próximo texto)

_________________________________________________________________


Recordações de uma geração


Marco Aurélio Vigário


* Foi lançado o filme "Recordações de um presídio de meninos", de Lourival Belém Jr. Ele pode ser locado na Cara Vídeo - rua 10 centro - em frente Catedral.

* (Marco Aurélio Vigário cedeu gentilmente seu texto, publicado no blog primeiroplano.blogspot.com/- leia abaixo).


Conforme prometido em entrevista ao blog em junho, durante o XI Fica, Lourival Belém Jr. lança hoje o seu Recordações de um Presídio de Meninos. É o nono filme de sua carreira de realizador. Psiquiatra por formação, Belém resgata aqui parte da história de uma instituição violenta e arcaica, o Centro de Observação e Orientação Juvenil (Cooj-Febem).

Ao mesmo tempo, compõe um pequeno retrato da geração que viveu a resistência cultural à ditadura militar em Goiás.
O protagonista de Recordações é um jornalista negro, ex-interno do Cooj, que volta à instituição para fazer uma reportagem. Ao chegar lá e se deparar com as ruínas do prédio, é tomado por lembranças da juventude e resolve passar a limpo sua trajetória de vida.

Nesse percurso condensado em 28 minutos, ele analisa crítica e afetivamente episódios que envolvem violência institucionalizada, militância estudantil, mercantilização da arte e amor.
De clara pegada "cinemanovista", Recordações nem precisaria citar Glauber Rocha para remeter imediatamente a Terra em Transe (1967).

Aqui como lá, o personagem principal assume o mesmo tom grave para narrar a sua decepção com os rumos da arte e da política.
É bom que se diga, porém: ainda que desiludido e duro em muitos momentos, engraçado em outros, o filme de Lourival Belém Jr. é uma homenagem aos apaixonados pelo cinema de ontem e de hoje. É, sobretudo, um abraço afetuoso nos amigos que fazem parte do Cineclube Antônio da Mortes. Ao costurar na mesma obra relatos documentais e ficcionais, com a intenção de criar o que ele mesmo chama de "ficção documentária", Belém mostra mais uma vez que o "cinema goiano" pode - e deve - ser mais ambicioso no que diz respeito a inventividade e experimentação.(Marco Aurélio Vigário é jornalista).

40 Comentários

Pedro Vinitz disse...

Pessoal,
não votaria na Marina Silva. Ela é conservadora, crente carola e metida a santa salvadora. Não é verdadeiramnte do ramo. Temos que ter o embate Serra e a Roussef (feia, mesmo depois da plástica. Polítca deve ser travada com políticos prá valer. Boas intenções não suficinetes. Gostei da idéia do Espaço Livre. José Teixeira. Herondes, Daniel já tinham falado dessa idéia.

Renato Dantas disse...

Dilma Roussef é feia? Por certo José Serra é um ícone de beleza. Fico curioso: por que, além do comentário acima, também a mídia deu tanta atenção à aparência da ministra? Por que a mulher é vinculada a questões estéticas, ainda que sua atuação nada deva à sua bela face?

Estou quase fugindo do assunto, mas o faço porque essa questão me incomoda e porque aqui é um espaço de livre debate.

Mas falando da Marina Silva, sempre a vi como uma mulher forte, capaz de causar dissabores nos poderosos por conta de suas idéias. Não é à toa que ela acabou se exonerando do Ministéio.

A questão ambiental, carro-chefe do seu discurso, é fundamental nas políticas públicas. Pensar em desenvolvimento, geração de emprego, exportação e demais temas econômicos, sem pensar em sustentabilidade é um tiro no pé da nação e quiçá do planeta.

Mas concordo com o comentário do Pedro Vinitz quando diz que precisamos de políticos pra valer nessa disputa. Ela mesma de declara "político não-profissional". Fez bem ao ministério, faz bem ao Senado. Mas não acho que seja capaz de assumir a presidência. É preciso mais.

Para presidente, não votaria nela.

Candido Cesar disse...

Renato,

A própria Dilma é que colocou a mulher submissa aos padrões capitalistas de beleza quando fez plástica. Ela, durona, de esquerda, foi fazer um procedimento do mundo do consumo capitalista.

O procedimento fez ela virar quase um "monstro" - ela já era feia. Como ministra dizem que ela dá conta do recado.

Lisandro, parab´nes pela abertura do "espaço livre"

Renato Dantas disse...

É no mínimo ingenuidade sustentar a idéia da esquerda aguerrida tão comum nos "anos de chumbo". A verdade é que a (parte da) esquerda brasileira esfacelou-se e foi obrigada a encarar um novo modelo ideológico, uma espécie de mixing de idéias de cunho social e ditames da direita (como a preocupação em manter níveis de consumo elevados). Foi mais ou menos nisso que se converteu o projeto político de Lula. Ora, não é porque Dilma Roussef foi um dia da esquerda-estudantil que hoje não pode se submeter a procedimentos vinculados ao capital.

Aliás, essa "adequação" da imagem é fundamental levando-se em consideração o público – que é imagético e doutrinado pela ideologia do belo, da estética clássica -.

Basta lembrarmos do Lula metalúrgico, de barba grande, maltrapilho, e discurso feroz. Quantas eleições ele foi capaz de vencer? Ao posso que o Lula reformulado, tanto na aparência, quanto no discurso conciliador, soou por duas vezes como a melhor opção de que dispúnhamos.

Aliás, por falar em esquerda feroz, tomemos como exemplo um ícone da nossa esquerda relutante: Heloísa Helena. Quando a ex-senadora foi candidata à presidência, ela também se valeu de recursos “auxiliadores” da imagem: adotou uma eterna blusa branca, aparecia, nas caminhadas junto ao povo, com crianças no colo e sustentava um tom de fala sempre ameno, até maternal, um tanto diferente da enérgica e combativa senadora (exemplo: http://www.youtube.com/watch?v=cX5tvPYjnnM ).

Para que um político se faça de fato político é preciso primeiro vencer o crivo das urnas e, para isso, não bastam as grandes idéias, os bons projetos; é preciso se comunicar, convencer a população, ganhar a simpatia e a confiança para que mais tarde ganhe os votos.

A questão que propus não é o porquê de Dilma Roussef ter feito cirurgias plásticas. Ela o fez pelo mesmo motivo que Lula deu uma "repaginada", que Sarney mantêm seus cabelos acaju, que Silvio Santos usa peruca. Política é antes a arte de se comunicar. E para isso é preciso conquistar a atenção do público.

O que propus, então, é o porquê de a aparência da Ministra ter ganhado os noticiários. Qual a relevância disso para o país? Se ela é ou não bonita, pouco me importa. O que me incomoda são essas baboseiras vendidas pelas manchetes dos principais jornais ganharem a boca do povo, pautarem o debate público, como se de fato fossem importantes.

Simplesmente não me interesso pela cara da Ministra, assim como em nada me incomoda as pálpebras decaídas de Serra.

Interesso-me pelo debate e pelo o que ambos são capazes de realizar, sem nem citar se um é mais ou menos bonito que outro.

José Teixeira Neto disse...

Caro professor Lisandro,
gostei de ter um espaço prático para retomar discussões interessantes, mas que ficavam deslocadas na conversa sobre os filmes atuais, como é o caso daquela, famosa, sobre a qualificação/domesticação do olhar. Aqui dá para voltar a falar no assunto sem forçar a barra num filme específico. Fico feliz de essa ideia ter encontrado eco no jovem Pedro, grande colaborador do Blog. Sugiro apenas que os temas diretamente políticos não sejam contemplados (tudo bem que a política venha como ingrediente normal da vida, mas, quando emerge em sua face explícita, partidária, ela gera paixões que podem pôr a perder o interesse cultural do espaço), como é o caso da pergunta sobre a candidatura Marina Silva (e todas as outras). Para discutir a política partidária, existem outros espaços, mas para o cinema/cultura tal como vistos em função da escola de estudo/produção catalisada pela atuação lisandriana na imprensa, na universidade e nos meios de comunicação, só dispomos do Blog!!!
José Teixeira Neto

Lisandro Nogueira disse...

Olá José Teixeira,

Sugestão anotada. você tem quase toda a razão. Alguns me pedem para colocar essa questão no blog. Na próxima vamos retornar com questões da cultura/cinema/artes.

Mas é possível você responder se votaria nela, Marina Silva?

E, por favor, vamos aguardar suas sugestões de temas (cinema, artes, cultura) para os próximos debates.

Anônimo disse...

Boa noite amigos,

É muito interessante a candidatura da Marina Silva. Pode abrir ainda mais o debate. Todavia, ainda não sei se votaria nela. Prefiro aguardar um pouco mais para contemplar o arco de alianças e os cenários possiveis.

Lisandro Nogueira disse...

Olá amigos,

Marina Silva foi uma boa ministra. O perfil política dela combina com o enfrentamento de demandas complexas: desenvolvimento sustentável, defesa e exploração da amazônia, etc.

Contudo, ainda é cedo para avaliar essa novidade do processo eleitoral.

O texto do Renato Dantas, acima, enumera problemas importantes que relacionam a política com a exploração e uso da "imagem" na sociedade contemporânea.

Blog da Confraria disse...

Uma ótima idéia essa do ESPAÇO LIVRE para que o Blog tenha um espaço permanente e aberto sobre os temas lançados no Blog. Parabéns pela iniciativa.

E já começa com um tema que vai dar muita polêmica. A Marina Silva é a musa da direita brasileira, estratégia do Serra para pulverizar a campanha eleitoral e retirar-lhe a pecha de candidato anti-Lula.

Acredito que a princípio ela terá uma enorme simpatia, não acredito na possibilidade dos 27%, no máximo uns 17%. É evidente que retirará votos da Dilma, mais do que o do Serra. No segundo turno, é provável que seus votos migrem para a Dilma.

O Pedro Vinitz anunciou uma característica infeliz da Marina Silva: conservadora, crente carola e metida a Santa Salvadora. É provável que ela será a Heloísa Helena dessa eleição e Ciro Gomes, Cristovam Buarque, Afif de outrora.

EU JAMAIS VOTARIA NELA, a não ser num improvável segundo turno com o SERRA.

Maria Euci disse...

Boa noite prof. Lisandro:
quero saber primeiro qual o projeto dos candidatos - inclusive o da Marina Silva.

Quero saber dos candidatos quais são seus projetos para a área cultural. Não vejo como o "blog da confraria" vê: eu poderia votar em Marina, mas eu votar no Brasil e no candidato que apostar em projetos sérios.

Thomas Silva disse...

Eu votaria na Marina Silva?
Sim.
Meu candidato é Fernando Herinque, se ele não for, até a eleição posso votar em qualquer um.
Dos possíveis candidatos penso no Serra, em outras eleições volto a votar no PT ou na Marina. Marina que me ganha bastante com seu discurso ecológico, e me perde bastante com discurso religioso, embora eu não tenha visto a religiosidade dela influenciar suas decisões.
Penso que uma das poucas armas que cidadãos "sem poder" político têm é o voto, penso que a alternância no poder é satisfatória.
Já tá bom de PT, foi importante o Lula, votei nele, mas quero mais; e melhor. Vou tentar outros...
No fundo penso que a política vai pela inércia, não é só o presidente que faz, temos várias outras contigências que ajudam ou atrapalham o bom andamento da qualidade de vida coletiva.

Quem prometer despoluir o Rio Meia Ponte já tá bom, eu voto.

Fernando disse...

A Marina traz para o debate um tema fundamental: i desenvolvimento sustentável. Acho que o seu grande mérito é possibilitar àqueles envergonhados com o PT, mas que não tem coragem de assumir que o Serra é hoje a melhor opção para o Brasil, poderem sair da asa da Dilma e do Lula. Tomara que ela seja mesmo candidata, vai depurar o PV, que é um partido importante para ser resgatado como um vigilante para o futuro do nosso país.
Parábens pelo debate no Blog.

Mariana disse...

Olá Lisandro,
Já que o espaço é livre, vou postar uma notícia um tanto inusitada. Veja se reconhece: "Professor universitário é flagrado tietando dupla sertaneja durante gravação de telejornal".

Blog da TV disse...

Oi Mariana,

Ouvi dizer que essa pessoa chama-se Lisandro Nogueira: confere?

Edigar da UEG disse...

Boa tarde, Lisandro,

A pergunta sugerida pelo professor da UCG é fácil: Marina Silva é uma ótima candidata e eu votaria nela sem medo.

Jefferson Iuri disse...

Hi Mariana,
Ouvi dizer nos bastidores da fofoca do jornalismo goiano que o professor passou um tempo das férias no meio do mato ouvindo música sertaneja isolado dos amigos intelectuais. Dizem até que se emocionou e chorou na voz do Zezé. É isso uai.

Polly disse...

Belo espaço!

Uns dizem que não votariam pq a Marina Silva é: "conservadora, crente carola e metida a santa salvadora". Pô, Pedro, assim vc me decepciona, esperava mais do seu argumento, to tentando encarar como um leve humorismo de sua parte. E ainda vem flar da feiura da Dilma??
Desculpa, não resisti em comentar seu comentario!!
(hehe...)

Anderson Fischer disse...

Mariana, Blog da TV e Jefferson,

Vila Nova - Série C - Fossa - Goiás campeão Atlético campeão - Fossa --> Música sertaneja.

É isso.

Pedro Vinitz disse...

Olá Polly,

O que eu quis dizer: a Marina Silva é muito conservadora e as pessoas estão achando que ela é avançada. Isso ela não é. Que defende bem os assuntos ambientais, encarou o PT, tudo isso são méritos.
Porém, não voto nela. Estou mais à esquerda e posso votar na Dilma.

João Alberto turma UCG disse...

Não gosto de política. Marina pode ser uma nova maneira de fazer política no Brasil? É uma possibilidade. Entre aquela Dilma e o José Serra, prefiro Marina.

Murillo Fernandez UCG disse...

Sim, votaria na Marina Silva. Acho difícil mas pode ser. Dilma ou outro não porque 8 anos estão suficientes pro PT fazer sua administração. E quem sabe talvez no FHC. O Povo Por Kamila Fernandes em 30 de julho de 2009 "Há poucos minutos o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deixou Fortaleza. Num voo de carreira, da Gol, sem qualquer segurança ou assessor. No caminho até o embarque, o senador Tasso Jereissati (PSDB), que o acompanhava, brincou dizendo que FHC havia lançado a candidatura “Aécio 2010″ (o mineiro Aécio Neves disputa com o paulista José Serra a indicação do PSDB para a sucessão de Lula). Perguntei ao ex-presidente se era mesmo verdade, se ele ia apoiar Aécio e ele respondeu: “Pode ser. Como pode ser o Tasso, como posso ser eu.” Perguntei novamente: “o senhor?” E FHC concluiu: “E por que não? Eu já estive lá!”"

Candido Cesar disse...

Olha, Murilo, devemos pensar: FHC foi um grande presidente. O governo dele deu a estabilidade econômica que o Brasil nunca teve e o PT e PFL, por exemplo, jamais teriam capacidade para tanto.

É tarde porém para FHC. A idade chegou e ele ficará na História do Brasil.

Lisandro Nogueira disse...

Caros amigos:

os emails, telefonemas, "pressões amigas", tudo isso foi importante, e os cinemas retomam, a partir da próxima sexta, dia 21, uma programação com bons filmes (vejam os dois filmes q. estréiam no topo da página do blog).

Lisandro Nogueira disse...

Mariana, Jeferson Iuri e Handerson Fischer:

Realmente o Zezé Camargo e o Luciano estavam no estúdio da TV Anhanguera na sexta-feira. São simpáticos e educados: todos nós tiramos fotos com os dois. (ps: vou enviar para Mariana, minha aluna)

Mas sempre ouvi e fui formado pela MPB (Luiz Gonzaga, Novos Baianos, outros) e pelo Cinema Brasileiro.

Reconheço os méritos. Todavia, não ouço as músicas da dupla gentil.

Tatiana Cristina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tatiana Cristina disse...

Ufa...
Que maravilha que os bons filmes voltaram.
Aquilo que eu ouvia ou lia sobre os novos lançamentos, finalmente vou assistir, pois já estava ficando por fora do que HÁ no cenário, ou seja, películas que valham a pena. Quiero mucho comprender La Teta Asustada.

Eu na próxima eleição não votaria na Marina. Mesmo admirando toda sua história de vida, determinação, perseverança, luta pelo patrimônio brasileiro, e melhores condições de vida para trabalhadores da Amazônia, pois creio que a ela ainda falta "um certo dom diplomático" e manejo com certas situações, que todo presidente que se preze tem que ter, sendo ao seu nascimento ou que seja adquirido durante sua vida.

dustin suque disse...

Sim.
Dilma Roussef, nem pensar. Espero que não apelem para a imagem de coitadinha de Dilma e que Marina seja firme até o fim, não desistindo no caminho. Está é uma oportunidade

Mariana disse...

Para Jeferson Iuri e Handerson Fischer

Nestes dias de férias ouvindo sertanejo no meio do mato e assistindo melodramas que aquecem o coraçao serviu para o Lisandro como um processo de catarse para continuar a árdua jornada de professor. Com direito até a foto com "gentil dupla" (adorei a denominaçao)

Já para o Lisandro: não se defenda tanto professor! Nós o entendemos e continuamos o admirando!

Elaine disse...

Sinceramente? Não sei. Acredito que a Marina seja uma boa candidata. Seu histórico de lutas é algo que coloca o presidente Lula no chinelo. Meu grande problema com a Marina é a sua questão religiosa. Até que ponto isso iria interferir na promoção de políticas públicas no país? As populações socialmente vulneráveis como negros, idosos, mulheres e LGBTT´s conseguiram diversos avanços no governo Lula e tenho receio de que as influências religiosas da Marina travem o que já foi conquistado.

Minha candidata natural era a Dilma Roussef. Não por estar "mais a esquerda" como o Rafael disse, pois o PT já deixou de ser esquerda a muito tempo, mas sim por não desejar a volta do PSDB ao governo. Acredito que o Governo Lula foi um governo de muitos avanços, principalmente na questão da reestruturação das universidades públicas, e como sabemos, o PSDB durante seus oito anos de gestão (Paulo Renato no MEC), promoveu o BOOM das universidades particulares e deixou as universidades públicas em um total sucateamento.

Bem, é isso.

Um abraço Lisandro. Terça-Feira estamos firmes no FO.

Melchiades PcdB - DCE disse...

Companheiros do blog,

essa notíca é muito cômica: o Gilberto Gil vai ser vice na chapa da Marina Silva? O cantor e compositor não fica longe nunca do poder. É assim há muito tempo. Ele não tem condições de ser vice na chapa da Marina Silva.

Renato Dantas disse...

Só para atualizar a discussão sobre uma possível candidatura de Marina Silva, trago esta notícia: "Em carta, Marina Silva comunica a Berzoini sua saída do PT". Para quem ainda não se inteirou sobre o assunto:(http://blogdaamazonia.blog.terra.com.br/2009/08/19/marina-silva-nao-e-mais-do-pt/ que)

Pelo visto, a "possível" candidatura é fato certo.

A bem da verdade, entristece-me essa atitude da Marina. Ao que parece, o PV, braço ecologicamente correto do PSDB, arquiteta um pequeno joguete a fim de retirar votos de Dilma.

Seria essa a intenção?

Renato Dantas disse...

Endereço correto onde pode ser lida a carta escrita por Marina Silva sobre sua saída do PT:

http://blogdaamazonia.blog.terra.com.br/2009/08/19/marina-silva-nao-e-mais-do-pt/

Lisandro Nogueira disse...

Dustin: vamos pensar mais essas candidaturas; apareça sempre por aqui;

Mariana Boldrin: o melodrama, os sertanejos e as defesas...tudo é muito importante. Mas gosto mesmo da MPB nova e velha...

Elaine Gonzaga: o fato da Marina ser protestante talvez não seja um impedimento para se tornar aberta a questões polêmcias. Vamos sim nos ver no curso de "análise de filmes" na terça-feira;

Tatiana: os bons filmes estão de volta ao circuito. Veja um deles e escreva um texto para o blog: aguardo!!

Renato: Marina pode ser uma candidata independente do Serra, não?

João Angelo Fantini disse...

Depende do cenário político:

A terra foi destruida. De Marte, o Presidente Interplanetário Lulax IV submete aos sobreviventes a escolha entre dois administradores como condição para recebimento da cota da Bolsa-auxilío- aniquilação:
Marina ou Heloísa Helena.

cravo Marina e vou pra roça.
_____________________________
A sério, penso o óbvio:
Dilma não decolou nas pesquisas. A estratégia é fragmentar em vários candidatos (Ciro virá!), depois junta a turma pra brigar no segundo turno.
abraço a todos

Mariana disse...

Fui ao ccntro de convencoes e so encontrei a expo vestir, congressos... e nada de lançamento do filme...

Pedro Vinitz disse...

Mariana,

Aquele centro de convenções é cheio de portas. A porta do congresso de psicologia é pela rua 30 ao lado da igrejinha. Fui, vi o filme (gostei e nao gostei)e tive q. sair logo para ver o programa sobre os Stones (meu preferido no Rock) mas vou ver mais. O Belém me disse que estará disponível a partir de sábado na Cara Video.
ps: vi o Lisandro às lágrimas.

Pedro disse...

João Fantini,

Gostei demais do bolsa-família aniquilação. Frase ótima sobre o "Lula VII".

Riccardo Joss disse...

Esse negócio de ser presidente não é coisa de muié. NÃO

walter´s bar disse...

Estou ansioso para assistir o filme, fui premiado conhecendo pessoalmente o Belem!
Vejo que há comentários calorosos de varios assuntos por aqui....

Lisandro Nogueira disse...

Walter, participe sempre e faça tb. seus comentários.
Um abraço,
lisandro

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo! Participe!

 

Blog do Lisandro © Agosto - 2009 | Por Lorena Gonçalves
Melhor visualizado em 1024 x 768 - Mozilla Firefox ou Google Chrome


^